Início » Notícias » Plano Estratégico para o Regadio  

Plano Estratégico para o Regadio  

CIM-Terras de Trás-os-Montes defende estratégia comum para todo o território

A decisão foi tomada na última reunião do Conselho Intermunicipal que decorreu em Palaçoulo, Miranda do Douro. Os membros do Conselho consideram que o desenvolvimento agrícola do território tem que passar pela elaboração de um Plano Estratégico de Regadio. Uma forma de responder às alterações climáticas e criar as condições para uma agricultura mais competitiva.

Num território onde a agricultura ainda se assume como uma das principais atividades económicas a elaboração deste Plano é entendida como um contributo essencial para a criação de riqueza, identificando prioridades, adaptando culturas e definindo os impactes económicos. A ideia passa por promover a otimização dos regadios já existentes e avançar para a implementação de novos, criando as condições necessárias para uma gestão eficiente da água nas Terras de Trás-os-Montes. Tal permitirá também fazer face aos períodos de seca que nos últimos anos têm afetado o território.

Para tal, o Conselho Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes quer envolver as instituições de ensino superior da região, num plano que irá abranger toda a região. A CIM-Terras de Trás-os-Montes integra os concelhos de Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais.

A elaboração deste Plano Estratégico deverá a assumir-se como um instrumento chave para conseguir o financiamento necessário para os investimentos que são precisos nesta área, tanto nos concelhos da Terra Fria como nos da Terra Quente Transmontana.