Início » Região » Alfândega da Fé

Alfândega da Fé

Terra da cereja, Alfândega da Fé, concelho do distrito de Bragança, tem na origem do seu nome a presença árabe e a reconquista cristã. Se o nome de “Alfândega” remete para os vocábulos de origem árabe iniciados por “al”, já o “da Fé” pode ser associado ao processo da reconquista cristã da Península Ibérica.

A origem da vila pensa-se que remonta ao século VIII e que durante a ocupação árabe seria sede administrativa importante na região.

O primeiro foral data de 1294, atribuído por D. Dinis (que mandou reconstruir o castelo, já desaparecido, em 1320), e a carta de feira de 1295, renovada por D. João I, em 1410.

Alfândega da Fé, à semelhança de outras vilas transmontanas, também tomou o partido de Castela aquando da crise de 1383/1385. Passadas as lutas, é concedido novo foral, em 1510, por D. Manuel I.

Sofrendo de um período de vasta despovoação, só no século XVIII é que a situação é revertida devido ao incremento da criação do bicho-da-seda.

O concelho acaba por ser extinto em 1855, mas em 1898 Alfândega da Fé assume-se como circunscrição administrativa independente, com os limites geográficos que vigoram atualmente.

A cereja é a marca chapéu do concelho, que desenvolveu um conjunto de atividades em torno deste produto, desde a agricultura, passando pela gastronomia, até ao setor da saúde e bem-estar, de que são exemplo as diversas terapias realizadas na sua unidade turística mais procurada: o Hotel & Spa Alfândega da Fé.

 

Presidente: Berta Nunes

População: 5095 habitantes (Censos 2011 INE)

Área Geográfica: 321,96 km2

Web: www.cm-alfandegadafe.pt